- Publicidade -
14.2 C
Albergaria-a-Velha
InícioLifestyle“Muito mais do que uma imobiliária”

“Muito mais do que uma imobiliária”

- Publicidade -

Conhecer o mercado imobiliário é absolutamente imprescindível. Um bom consultor imobiliário sabe disso! Tem de ser especialis­ta na zona onde atua, descobrir tudo o que há para prontamente apresentar as soluções adequadas ao cliente mais minimalista. Não é tarefa fácil. Não é um trabalho que se realize de uma vez só. É preciso acompanhar constante­mente as flutuações dos valores, as tipologias de imóveis mais procu­rados, ou até mesmo as mudanças na sociedade que poderão alterar o estilo de vida na área de atuação.
Ana Pereira e Carlos Baptista sabem de cor todos estes apontamentos. Con­sultores imobiliários há vários anos, são conhecedores de todos os contornos das “burocracias e papeladas” de uma com­pra/venda que um imóvel exige. Lidar com questões legais é um dos desafios mais complexos para proprietários e com­pradores. Na maior parte das vezes desco­nhecem os documentos necessários para transacionar o imóvel.
É aqui que a Remax Alba prima pela diferença. Não se trata de simplesmen­te “vender ou comprar casas. Estamos a prestar serviços às pessoas. A Remax Alba é muito mais do que uma imobiliária. So­mos a Imobiliária. Trabalhamos para mu­dar vidas!” – afirma Ana Pereira.
“É isto que nos distingue. Defendemos precisamente o serviço. Trabalhamos COM pessoas e PARA pessoas. E o cida­dão de Albergaria já se apercebeu que tra­balhar com um consultor da Remax é di­ferente de trabalhar com outro qualquer”, remata Carlos Batista.

Não se trata de simplesmente vender ou comprar casas. Estamos a prestar serviços às pessoas. A Remax Alba é muito mais do que uma imobiliária. Somos a Imobiliária. Trabalha­mos para mudar vidas!

(…) É isto que nos distingue. Defendemos precisamente o serviço. Trabalhamos COM pessoas e PARA pessoas. E o cidadão de Albergaria já se apercebeu que trabalhar com um consultor da Remax é diferente de trabalhar com outro qualquer.”

De sorriso estampado no rosto, olhos brilhantes e peito cheio, Carlos assegura que “transmitimos confiança, poupamos tempo e dores de cabeça a quem nos pro­cura. Visamos os riscos e as vantagens do negócio. Eliminamos riscos!” Na Remax Alba o acompanhamento do clien­te é vital.
Prova disso são os atuais 11 consultores, (em 2020 o objetivo é che­gar aos 20 consultores). “Cada um tem no máximo 15 imóveis. Mas esses 15 são bem trabalhados.” O consultor conhece cada um como a palma da sua mão. Só assim consegue ser assertivo na satisfa­ção do cliente comprador. “Se tiver 30, 40 ou 50… o mesmo já não acontece porque não há capacidade de resposta por parte do consultor. É impossível.” A política de proximidade está, portanto, bem enraiza­da nos consultores. Dedicação, disciplina, rigor, conhecimento e, acima de tudo, a total entrega na prestação de serviços com qualidade é a essência da Remax Alba.

Ramo imobiliário em Albergaria

Carlos e Ana relembram o ano de 2018: “quando chegamos a Albergaria as pes­soas tinham a conceção que os imóveis valiam uma fortuna, no entanto isso ainda acontece, mas por falta de produto novo. Ou seja, não há imóveis novos e os que há são sobrevalorizados. Mas isto vai “rebentar”. Quem vende acha que ainda tem que ganhar dinheiro com a venda. Compra por 100 mil e tem de vender por 110 mil. Isso não pode ser! Quando co­meçar a haver construção nova o outro vai baixar. É mesmo assim que funcio­na”. Já no mercado dos arrendamentos asseguram que “neste momento não há casas para arrendar. Não há oferta!”. Ana esclarece que se formou “a ideia de que o mercado está em alta e vendo nesta pers­petiva, automaticamente, os proprietários aumentam os preços. Mas o mercado não está em alta em todo o lado, as pessoas es­quecem-se que quando se fazem essa ge­neralização normalmente dizem respeito a Lisboa, Porto, Algarve e Braga”.

Balanço final

Remax Alba comemora em 2020 o seu segundo aniversário no mercado de Albergaria-a-Velha, no entanto os proprietários destacam a temporada desde junho do ano passado até ao momento atual. “Não contabilizamos o período inicial por ter sido uma fase conturbada, por tudo o que não fizemos. De junho para cá o balanço é muito positivo. Conseguimos marcar a diferença. Temos muitos projetos a nível social e cultural na cidade.” Como o caso da campanha desenvol­vida em dezembro de 2019, com o in­tuito de ajudar os meninos do “Acon­chego” da Associação Humanitária Mão Amiga (AHMA), numa altura considerada “mágica” para todas as crianças do mundo.
Salientam ainda que foram “muito bem recebidos pelas pessoas em ge­ral, talvez pela nossa forma de ser e de estar. Albergaria tem muito para nós e nós temos muito mais para dar a Albergaria. Quando olhamos para trás e vemos aquilo que construímos e fizemos… suspiramos de satisfação. Mas se podíamos ter feito mais? Sim, sem dúvida. Está a ser uma aprendi­zagem por nossa conta e risco. Temos de nos adaptar e evoluir constante­mente. Sempre! As linhas mestras estão definidas, mas há situações que temos de nos moldar. Trabalhamos todos os dias para ir mais além”.

- Publicidade -
- EDIÇÃO IMPRESSA -

CONECTE-SE

20,521GostosGostar
2,557SeguidoresSeguir

EM DESTAQUE

- Publicidade -

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido!