- Publicidade -
16.6 C
Albergaria-a-Velha
InícioRegiõesCensos 2021: Albergaria perde 1,6% da população

Censos 2021: Albergaria perde 1,6% da população

- Publicidade -

De acordo com os resultados preliminares dos Censos 2021, o concelho de Albergaria-a-Velha perdeu 1,6% da população, o que em números se traduz numa perda de 411 indivíduos. Em 2011, o município contava com 25.252 residentes, enquanto no recenseamento deste ano contabiliza-se um total de 24.841 (12.073 homens e 12.768 mulheres).

Quanto às alterações nas freguesias, Albergaria-a-Velha e Valmaior é a única que cresceu (4,6%). Todas as restantes perderam população: Ribeira de Fráguas (-12,6%), Angeja (-9,6%), Alquerubim (-6,3%), S. João de Loure e Frossos (-4,9%) e Branca (-3,5%).

No contexto dos concelhos vizinhos a tendência de perda de população também se verifica, com Sever do Vouga a ficar no topo das regiões com maior quebra (-10,7%). As exceções acontecem nos municípios de Aveiro (+3,1%), Ílhavo (+1,7%), Oliveira do Bairro (+0,5%) e Vagos (+0,2%).

O incremento de residentes em Aveiro faz com que a capital de distrito seja uma das três da região Centro a ganhar população, em comparação a 2011. Passa assim de 78.450 residentes em 2011, para 80.880 em 2021, um aumento de 2.430 pessoas. Viseu e Leiria foram as outras duas capitais de distrito a conseguir aumentar a população residente.

Em números nacionais, Portugal perdeu, pela primeira vez desde a década de 1960 e 1970, população. Os resultados preliminares indicam existirem 10.347.892 pessoas a viver em território nacional, menos 214 mil (-2%) em comparação a 2011.

O mapa da distribuição da população também reflete a perda de habitantes do interior do país para se concentrar no litoral com especial incidência dos concelhos de Mafra e Odemira.

Pode consultar o resultados preliminares dos Censos 2021 através deste link.

- Publicidade -
Adriana Ribeiro
Jornalista do Jornal de Albergaria - Licenciada em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo pela Universidade da Beira Interior. Leitora assídua e apaixonada pela escrita desde pequena. O gosto pelo jornalismo foi por isso inevitável. O jornalismo regional tem sido o grande foco de trabalho, tendo já passado por várias redações de vários pontos do país.
- EDIÇÃO IMPRESSA -

CONECTE-SE

20,032GostosGostar
2,504SeguidoresSeguir

EM DESTAQUE

- Publicidade -

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

- Publicidade -

A sua opinião conta. Comente.

Por favor escreva o seu comentário
Por favor introduza o seu nome

error: Conteúdo protegido!