- Publicidade -
15.9 C
Albergaria-a-Velha
InícioSaúdeDoação anónima oferece reanimador automático a Hospital de Aveiro

Doação anónima oferece reanimador automático a Hospital de Aveiro

- Publicidade -

A sala de emergência do Hospital de Aveiro está agora dotada de um reanimador automático, informalmente conhecido por LUCAS. O equipamento foi doado por um ex-paciente que prefere manter o anonimato.

A Sala de Emergência do Serviço de Urgência do Hospital de Aveiro está, a partir de hoje, dotada de um reanimador automático capaz de realizar as compressões torácicas necessárias em situações de paragem cardiorrespiratória.

“É um compressor automático, portanto, não implica a atividade manual; tornando o processo de reanimação cardiorrespiratória mais eficaz e não dependente das capacidades do indivíduo – não há o cansaço, nem tempos de espera. Para além disso, o profissional pode efetuar outras tarefas necessárias no processo de reanimação”, explica José Luís Brandão, diretor clínico do Hospital de Aveiro, ao Jornal de Albergaria.

O aparelho, conhecido por LUCAS, foi doado ao Hospital de Aveiro por um paciente que esteve recentemente internado no Serviço de Cuidados Intensivos COVID, que opta por manter o anonimato e a quem o Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) agradece.

“Era algo que já fazia parte dos nossos investimentos, mas fomos surpreendidos por um doente que é seguido pelo nosso Hospital, que esteve aqui internado, e teve este gesto de oferecer o dispositivo para a nossa sala de emergência”, confirma o diretor.

Este é o primeiro aparelho com estas características que o Hospital de Aveiro tem dentro das instalações – encontrando-se um outro disponível exclusivamente na Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).

Texto redigido por Beatriz Ribeiro

- Publicidade -
Beatriz Ribeiro
Estagiária no Jornal de Albergaria. Formada em Jornalismo pela FCSH. Com gosto pela escrita e pesquisa de informação, vim de Almada para Albergaria para estar mais próxima das pessoas – a peça central do jornalismo. Amante de música e podcasts, agora aprendo a caminhar sem fones, em busca das vozes dos locais.
- EDIÇÃO IMPRESSA -

CONECTE-SE

20,928GostosGostar
2,932SeguidoresSeguir

EM DESTAQUE

- Publicidade -

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido!