- Publicidade -
14.8 C
Albergaria-a-Velha
InícioAmbienteAlbergaria representa Portugal na Semana da Ação Climática em Dublin

Albergaria representa Portugal na Semana da Ação Climática em Dublin

- Publicidade -

O município de Albergaria-a-Velha foi o escolhido para representar Portugal na conferência online Circular Economy Transition: The Role of Cities and Local Authorities, juntamente com as cidades de Copenhaga e Praga, no âmbito da Semana da Ação Climática de Dublin, na Irlanda. O webinar decorre a 13 de setembro, das 11h às 13h.

Albergaria-a-Velha é a única cidade portuguesa a participar na Semana da Ação Climática em Dublin, para falar numa conferência dedicada ao tema da economia circular e, especificamente, do papel das autoridades locais nesta transição. O webinar Circular Economy Transition: The Role of Cities and Local Authorities realiza-se a 13 de setembro, das 11h às 13h. A inscrição é gratuita e feita através deste formulário – após o preenchimento, deverá receber o convite no e-mail.

“Houve muito trabalho antes disto acontecer. É muito importante que exista reconhecimento político da importância de práticas sustentáveis e esta participação é sem dúvida uma mais-valia”, comenta Gonçalo Abreu ao Jornal de Albergaria, responsável pela dinamização do Centro de Interpretação da Pateira de Frossos e convidado para falar na conferência.

A economia circular, ao contrário do tradicional modelo económico linear, promove a reutilização de recursos dentro da própria comunidade, em círculos de produção que se servem e prosperam com os mesmos materiais, fazendo-o em relação próxima e articulada com os cidadãos, empresas e a comunidade científica. Esta visão descarta a ideia de que o crescimento económico está intrinsecamente ligado à utilização constante de novos recursos e a danos ambientais.

Albergaria-a-Velha assumiu o compromisso de apostar em processos de economia circular com a assinatura da Declaração das Cidades Circulares, um documento no qual várias cidades europeias desenvolvem projetos de redução de impacto ambiental proveniente do seu crescimento económico. 

No município, neste âmbito, foram (e continuam a ser) desenvolvidos três projetos principais: o Projeto Desperdício Zero no mercado municipal “A Praça” com o objetivo de combater o desperdício alimentar, desincentivo a embalagens de uso único e redução geral dos resíduos produzidos pela atividade do mercado; o Menos Lixo, Mais Ambientepara educar os alunos do 1º ciclo do concelho sobre boas práticas ambientais e o Monos e Resíduos Verdesque recolhe gratuitamente os resíduos verdes dos munícipes através de pré-marcação agilizada para o 234 529 757.

Para além destes, Gonçalo Abreu relembra ainda, como boas práticas de economia circular, projetos como a transformação de máscaras utilizadas durante a pandemia em enfeites natalícios e cabides, a criação de uma loja de roupa em segunda mão onde a compra e venda de roupa funciona com “pontos verdes” e os Eco-pontas espalhados pelo centro da cidade para depositar beatas.

“Todos os projetos foram pensados para terem indicadores. Só deste modo conseguimos aferir o impacto real destes projetos no quotidiano das pessoas e a termos locais. Por exemplo, na conferência vamos falar dos quilos de têxtil e máscaras reutilizados e o número de produtos que daí resultaram”, adianta Gonçalo Abreu, deixando o resto para os curiosos que queiram assistir ao evento de terça-feira, dia 13.

Leia a notícia na íntegra na próxima edição do Jornal de Albergaria.

Texto redigido por Beatriz Ribeiro

- Publicidade -
Beatriz Ribeiro
Estagiária no Jornal de Albergaria. Formada em Jornalismo pela FCSH. Com gosto pela escrita e pesquisa de informação, vim de Almada para Albergaria para estar mais próxima das pessoas – a peça central do jornalismo. Amante de música e podcasts, agora aprendo a caminhar sem fones, em busca das vozes dos locais.
- EDIÇÃO IMPRESSA -

CONECTE-SE

20,928GostosGostar
2,932SeguidoresSeguir

EM DESTAQUE

- Publicidade -

PUBLICAÇÕES RELACIONADAS

- Publicidade -
error: Conteúdo protegido!