Aveirense sagra-se ‘Chefe Cozinheiro do ano 2020’

0
440

Tony Martins, conquistou o título de Chefe Cozinheiro do Ano 2020 na 31ª edição do maior concurso nacional de cozinha para profissionais e um dos mais antigos da Europa.

O vencedor, é natural de Vagos e convenceu o júri depois de apresentar um menu composto por sopa caramela, um prato de linguado, bivalves, percebes e coentro, frango assado com arroz de miúdos e um pudim de clarissas e citrinos limonete.

Na sua página de Facebook, o chef de 35 anos no grupo Jase Hotels & Resorts, afirma ser o “concretizar um objetivo pelo qual venho a lutar ao longo de muitos anos“. Tony Martins já passou pelo restaurante do Casino da Figueira da Foz, pelo Bronze – Seafood & Lounge, em Ílhavo e criou o evento Vagos Sensation Gourmet.

O concurso iniciou-se em janeiro e realizou-se em quatro fases. Seis finalistas disputaram pelo primeiro lugar em três etapas regionais que se realizaram no Porto, Coimbra e Setúbal e com a prova final onde tiveram de criar um menu com sopa, prato de peixe, prato de carne em tabuleiro e sobremesa.

O Chefe Cozinheiro do Ano foi criado em 1990 pela revista Inter Magazine, a mais antiga revista de gastronomia do país. A prova já teve como vencedores Henrique Sá Pessoa (2005), João Rodrigues (2007), Vítor Matos (2003) ou Ricardo Luz (2019).