• Jornal de Albergaria - Banner Avelab
  • Jornal de Albergaria - Ebd87793 0653 40b8 Be72 D229bc5a9185
  • Jornal de Albergaria - Remax Fevereiro 2


Governo anuncia medidas mais restritivas no combate à pandemia

Governo anuncia medidas mais restritivas no combate à pandemia

Depois de ter anunciado, no passado dia 13 de janeiro, um novo confinamento com medidas semelhantes às de março e abril, o Primeiro-Ministro decidiu puxar ainda mais o travão e apertar as regras.

Terminada a reunião extraordinária do Conselho de Ministros extraordinária, realizada esta tarde, António Costa anunciou mais medidas de restrição. São elas:

Proibida a venda ou entrega ao postigo de qualquer tipo de bens ou bebidas, incluindo cafés, em qualquer estabelecimento do ramo não alimentar ou mesmo no caso dos estabelecimentos alimentares autorizados a realizarem serviço de take-away;

Proibido o consumo “à porta ou na via pública” nas imediações destes estabelecimentos;

Encerrados todos os espaços de restauração em centros comerciais, mesmo em regime de take-away;

Encerramento das universidades seniores, centros de dia e centros de convívio;

Proibidas todas as campanhas de saldos, promoções e liquidações que promovam a circulação de pessoas;

Proibida a permanência em espaços públicos de lazer, como o caso de jardins;

Solicita-se a todos os presidentes das câmaras municipais que limitem acesso a locais de grande concentração de pessoas como frentes marinhas ou ribeirinhas e que sinalizem a “proibição da utilização de bancos de jardim, parques infantis ou equipamentos desportivos”, mesmo de desportos individuais como o ténis e o padel.

– Será reforçada a obrigatoriedade do teletrabalho. “É determinado que todos os trabalhadores que se tenham de deslocar para o local de trabalho sejam portadores de uma credencial emitida pela entidade empregadora”, explica António Costa;

– No caso das empresas com mais de 250 trabalhadores terão de enviar à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), nas próximas 48h, uma lista nominal de todos os trabalhadores indispensáveis ao trabalho presencial;

Proibida  a circulação entre concelhos ao fim de semana;

Todos os estabelecimentos devem encerrar às 20h00 durante os dias da semana e até às 13h00 durante o fim de semana. As exceções a estas regras são para o retalho alimentar, que durante os fins de semana terão de fechar às 17h00;

Será reforçada a fiscalização nas ruas;

O Primeiro-Ministro afirmou ainda que Portugal  está em condições de acelerar o processo de vacinação nos lares. “O objetivo é concluir até ao final da próxima semana a vacinação integral da primeira toma da vacina em todos os lares”, adianta.

O boletim epidemiológico da DGS relativo a esta segunda-feira revela que Portugal contabilizou nas últimas 24 horas mais 167 mortes, um novo máximo de óbitos, e 6.702 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Foram também ultrapassados os cinco mil internamentos hospitalares, estando 5.165 pessoas internadas (mais 276 do que ontem), das quais 664 estão em unidades de cuidados intensivos (ou seja, mais 17). Face a estes dados, Portugal é o país com maior número de novos casos por milhão de habitantes. De acordo com a página “Our World in Data”, o país é o único no mundo com mais de mil casos por milhão de habitantes na média dos últimos sete dias (1.018 casos). No que se refere ao número de mortes por milhão de habitantes, Portugal surge em segundo lugar (14,91), só superado pela Eslovénia (19,24).

 

Direitos de autor de Imagem: Pedro Granadeiro / Global Imagens

Relacionadas

error: Conteúdo protegido!