• Jornal de Albergaria - Residencias Montepio 1
  • Jornal de Albergaria - Dgs Covid
  • Jornal de Albergaria - Pubheader 01


Concerto Solidário AHMA

Concerto Solidário AHMA
Cantor albergariense Ricardo Mateus foi o mentor deste concerto solidário

A sala principal do Cineteatro Alba acolheu, durante a noite do dia 7 de março, um espetáculo solidário a favor da Associação Humanitária Mão Amiga-AHMA, que contou com a atuação de vários artistas e coletividades do nosso concelho. Com uma sala bem composta, onde estiveram presentes cerca de 250 pessoas, foram dezenas de artistas que subiram a palco e animaram os presentes pela noite dentro. Cláudia Leite foi a apresentadora do espetáculo.

Este evento visou a angariação de fundos para a conclusão da obra do novo jardim de Infância “Lápis e Cor”, no terreno anexo à Creche. José Menezes, Presidente da AHMA, explica ao Jornal de Albergaria que este concerto faz parte das várias atividades que a Associação realiza anualmente para angariar fundos.

Está a ser construído “de raíz o novo Jardim de Infância no terreno anexo ao edifício onde está implantada a Creche, na Rua das Flores – Assilhó”. O espaço, que se prevê estar em funcionamento até ao início do próximo ano, pretende oferecer melhores condições às crianças. “As atuais instalações do Jardim de Infância Lápis e Cor funcionam numa casa alugada, na rua 1º de Dezembro, que já não reúne alguns requisitos previstos na lei”, adianta o Presidente da AHMA.

Além do mentor deste espetáculo solidário, Ricardo Mateus, subiram a palco os três grupos de folclore da freguesia (Grupo Folclórico e Etnográfico de Albergaria-a-Velha, Grupo Folclórico Cultural e Recreativo de Albergaria-a-Velha e Rancho Folclórico Malmequeres de Campinho), Sérgio Cerqueira, Tony Ribeiro, Sílvia Lages, Daniel Fernandes, Joãozinho, Carlos Silva, José Marques, Maryna e Karlla, Tiago Marques, Lara Sá, Rúben Pinto, Sérgio Guerreiro, Ricardo Santos, Jervásio e Tolinhas, Joca e Zeca, e Crazy Dancers.

O Presidente da AHMA relembrou que esta atividade aconteceu pelo segundo ano consecutivo ressalvando que “embora a programação do espetáculo junto do Município de Albergaria-a-Velha tivesse ocorrido nos primeiros dias de dezembro de 2019, com a aproximação da data agendada verificamos a publicidade de dois eventos quase à mesma hora organizados por outras duas entidades da freguesia. Apesar disso, tivemos na sala cerca de 250 pessoas, o que demonstra o espírito solidário dos presentes para a causa”. Salientou também que “é sempre bom termos a perceção da solidariedade dos nossos artistas.

Alguns marcaram presença pelo segundo ano consecutivo. Novas etapas serão sempre desafiadoras, suscitarão receios, mas eu agradeço a todos os que tornaram possível o evento. Relembro o que certo dia a Madre Teresa de Calcutá disse: “O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá”, rematou.

Relacionadas

error: Conteúdo protegido!