• Jornal de Albergaria - Banner Avelab


Cerca de 80% dos idosos albergarienses já receberam primeira dose da vacina

Cerca de 80% dos idosos albergarienses já receberam primeira dose da vacina

Desde o dia 25 de fevereiro, altura em que se iniciou a vacinação contra a Covid-19 no Centro de Saúde de Albergaria-a-Velha, o concelho regista uma taxa de 80% na administração da primeira dose da vacina dos quais 17% já receberam a segunda dose.

Segundo os números avançados ao Jornal de Albergaria pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Baixo Vouga, isto significa que dos 1.755 idosos com mais de 80 anos inscritos em Albergaria-a-Velha, 1.390 receberam a primeira dose da vacina e 297 obtiveram o reforço com a segunda dose.

Na faixa etária dos 65 aos 79 anos, no universo dos 4.307 inscritos, 1.145 utentes foram inoculados com a primeira dose e desses, 80 receberam também a segunda dose.

A vacinação vai continuar e amanhã está prevista a vacinação de mais 186 pessoas e durante o fim de semana de mais 638. Na próxima semana, durante quinta, sexta-feira e sábado, as previsões apontam para a administração de mais 310 inoculações da primeira dose e de mais 450 da segunda.

Durante o dia de hoje, Elídia, de 109 anos, completou o seu processo de vacinação, com o apoio dos Bombeiros de Albergaria-a-Velha, que auxiliaram no transporte até à unidade de saúde local.

DR

DR

Vacinação passa a ser por idades, há mais doenças de risco e diabetes e hipertensão deixam de ser prioritárias

O plano inicialmente estabelecido para a vacinação contra a Covid-19 sofreu alterações. A partir de agora, os diabéticos tipo II e os hipertensos deixam de ser considerados doentes prioritários, mas a lista de doenças consideradas de risco passa a incluir todos os doentes com insuficiência cardíaca e coronária, insuficiência renal crónica ou pulmonar, independentemente da idade. Até aqui, só estava prevista a vacinação destes doentes que tivessem no mínimo 50 anos.

Patologias neurológicas, como as doenças neuromusculares ou a esclerose lateral amiotrófica também serão prioritárias, tal como a paralisia cerebral, a epilepsia, os doentes imunodeprimidos e os transplantados, por exemplo.

A vacinação passa agora a ter como critério prioritário a idade, dos mais velhos para os mais novos, começando nos 79 anos. Para isso, 90% das doses vão ser destinadas à vacinação por idades e os restantes 10% vão ser direcionadas para as pessoas com doenças consideradas de risco.

Desta forma, deixará de existir a terceira fase de vacinação e entre abril e maio começa a segunda e última fase de inoculação.

Portugal tinha inicialmente previsto três fases de vacinação contra a Covid-19, mas a estratégia vai ser mudada. A terceira fase vai deixar de existir e, entre abril e maio, começa aquela que será a segunda e última fase.

Recorde-se que na primeira fase de vacinação começaram por ser vacinados os profissionais de saúde, os profissionais e utentes de lares, outras profissões consideradas essenciais e os maiores de 80 anos. Até agora, e segundo o relatório semanal da DGS sobre a vacinação, há 544 377 portugueses com vacinação completa, e 1 270 907 que já tomaram a primeira dose, num total de 1 815 284 vacinas administradas.

Relacionadas

error: Conteúdo protegido!